0

O Que Saber Antes de Comprar Imóvel nos EUA?

Comprando Imóveis Nos EUA

Está querendo comprar imóvel nos EUA, mas não sabe por onde começar?

Nos últimos anos, comprar imóvel nos EUA tornou-se um sonho não só para os que se mudam de vez para a Terra do Sam, mas também para aqueles que, ainda residindo no Brasil, querem investir ou desfrutar dos benefícios de quem possui um imóvel por aqui.

Mas as realidades (Brasil x EUA) são definitivamete muito diferentes. Qual o procedimento a seguir? Quais os cuidados para evitar dores de cabeça?

Pensando em facilitar a vida de quem se encaixa nesta situação, o Descobri Na América convidou Glice Parente, uma experiente Corretora de Imóveis de Miami, para dar dicas especiais para você.

Apresentando a Especialista

Glice ParenteMorando nos Estados Unidos há 25 anos, Glice acumula experiência de 6 anos como corretora de imóveis (realtor) em Miami.

Ela trabalha tanto com clientes americanos que se mudam para a FL quanto com brasileiros, sendo este último seu principal público (investidores residentes no Brasil ou compatriotas que transferiram residência).

Nos últimos 4 anos, Glice foi a corretora que mais vendeu imóveis na empresa pela qual atua, tendo sido premiada como “Top Producer”. No último ano, foi também premiada como a corretora que mais vendeu em todo o Estado da Flórida, pela Exit Rsvp Homes Realty.

Este êxito pode ser relacionado a um profundo conhecimento da realidade dos imóveis na região, ao domínio dos idiomas tanto dos compradores quanto dos vendedores, e ao cuidado em entender as reais aspirações do cliente.

“Um outro aspecto que considero muito é conhecer o que o cliente está procurando.  Conhecer o perfil do cliente evita frustrações e resultados insatisfatórios.  É importante conversar abertamente com o cliente e entender o que ele procura.”

Vamos à Entrevista.

Capacidade Financeira

Descobri Na América: É sabido que um brasileiro (ou estrangeiro, de modo geral) pode comprar um imóvel nos EUA, sem maiores problemas. Em termos documentais, o que o comprador que não é residente nos EUA, precisa apresentar?

Glice: O comprador estrangeiro precisa apresentar provas documentais que tem condições de pagar as prestações do financiamento.  Para isto, o banco que está financiando o imóvel pode pedir vários documentos, que podem ser (entre outros):

  • Imposto de renda dos últimos 2 anos
  • Prova de salário mensal
  • Prova de investimentos bancários
  • Prova de poupança
  • Carta do contador
  • Extrato bancário
  • Carta do banco

Cada banco pode pedir documentos diferentes. Depende da situação financeira do cliente.

O comprador residente tem que apresentar documentos bem parecidos com o estrangeiro.

Descobri Na América: Quais os principais passos a serem tomados por quem tem interesse em ser proprietário de imóvel por aqui?

Glice: Ter dinheiro para pagar a entrada (ou depósito) do financiamento, abrir uma conta bancaria, e ter todas as documentações necessárias que o banco exigir.  Se o cliente está comprando em espécie (cash), ele precisa provar que tem esse dinheiro no banco para poder mostrar capacidade de pagamento ao dono do imóvel. O documento mais comum que se pede, neste caso, é o extrato bancário ou carta do gerente do banco onde o dinheiro se encontra.

Este dinheiro não precisa estar no banco americano, pode estar no banco do país que você mora.  Depois que for feito o contrato, esse dinheiro pode ser transferido para a companhia de título (escritório que faz o fechamento de compra e venda de imóveis).

Descobri Na América: Quais os cuidados a serem tomados?

Glice: Escolher um corretor de confiança, que tenha um bom time de profissionais que trabalhe com ele, e boas referências!

Imposto sobre o Imóvel

Descobri Na América: Em termos de impostos, no Brasil há o IPTU, pago anualmente ao município, em função do valor do imóvel construído. Como funciona nos EUA? É semelhante?

Glice: Na FL é a mesma coisa. Dependendo do local, o valor de IPTU varia entre 1.75% a 2% do valor do imóvel.

Condomínios

Descobri Na América: Imóveis em condomínios normalmente têm uma taxa condominial (HOA fee). Sabemos que o que está incluso nesta taxa varia de empreendimento para empreendimento, mas em linhas gerais, para facilitar a avaliação de quem está procurando um imóvel, o que geralmente está incluso?

Há uma base percentual para o potencial comprador avaliar se a HOA fee cobrada em determinado caso está com valor normal de Mercado (ou muito acima)?

Glice: Infelizmente na FL em relação ao HOA não existe uma “lei” que diga quanto eles podem cobrar.  Esse valor varia de empreendimento para empreendimento.  Geralmente nos condomínios de luxo esta taxa inclui: TV a cabo básico, Internet, água, academia de ginástica, limpeza e manutenção do prédio.

O que recomendo é o cliente avaliar o que cada condomínio oferece e avaliar se vale a pena a compra do imóvel. Cada cliente tem um perfil.

Descobri Na América: HOA (Homeowners Association = Associação dos proprietários, em tradução livre) pode determinar regras sobre seu imóvel, como por exemplo, proibir determinadas cores de fachada. Como saber se um imóvel faz parte ou não de uma HOA, já que nem sempre há uma delimitação (muros ou cercas) como nos condomínios brasileiros?

Glice: Toda essa informação tem que ser “disclosed” ou dita ao cliente antes da compra do imóvel.

Dependendo do imóvel, existe um requerimento (application) que o novo comprador tem que preencher e através desta ele pode ser aprovado ou não pela associação. Se a associação não aprová-lo (nunca aconteceu com clientes meus) ele não pode comprar o imóvel.

Ou o contrário, se o comprador não gostar das regras do condomínio, ele pode desistir da compra do imóvel. Geralmente, esta documentação sendo apresentada depois da proposta de compra do imóvel, o cliente tem 3 dias para cancelar o contrato, se for o caso.

Comissão de Corretor

Descobri Na América: E a comissão do corretor é paga pelo comprador ou pelo vendedor? Qual o percentual habitual?

Glice: A comissão geralmente é paga pelo vendedor. O comprador geralmente paga uma pequena taxa de processamento à imobiliária para arquivar os documentos. Essa taxa varia de imobiliária para imobiliária.

A comissão habitual em imóveis residenciais é de 6%. Se houver duas imobiliárias (uma trazendo o comprador e outra o vendedor), essa comissão é dividida por dois, ficando 3% para cada imobiliária.

Já na área comercial esses valores podem variar bastante.


O ponto central parece realmente ser a importância de estar bem assessorado neste processo. Profissionais não qualificados, muitas vezes mal intencionados, podem causar prejuizos sérios.

Portanto, se você conhecer alguém que lhe indique um corretor com boas referências não pense duas vezes, contate-o.

Ou você pode contatar a Glice por E-mail, Whatsapp ou Telefone:

Contato Glice Parente

Nota: Para melhor clareza, a entrevista foi dividida em duas partes. Nesta abordamos a Compra de Imóveis nos EUA, na próxima falaremos à respeito de Aluguel de Imóveis.


Concluída a negociação do imóvel, vem a etapa de comprar móveis novos. Nos Estados Unidos, esta tarefa pode ser bem diferente do que você está acostumado no Brasil.

Quer saber Dicas Preciosas? Clique AQUI ou no botão:

Clique para Dicas de Como Mobiliar a Casa Nova

 

 

Eliane Lima

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *