0

Passo-a-Passo Sobre Como Dirigir nos Estados Unidos

 

Sinais de trânsito

Você é motorista experiente, com – vamos dizer – 10 anos de carteira no Brasil? Que maravilha! Agora que está por aqui, sugiro vestir o capuz da humildade e procurar assimilar essas dicas básicas, mas importantes, sobre como dirigir nos Estados Unidos.

Embora muitas regras de trânsito nos EUA sejam iguais às brasileiras, há “detalhes” muito diferentes, que se você não prestar atenção e obedecer, vai acabar recebendo uma multa; ou no mínimo, vai ouvir boas buzinadas!

Vamos começar este passo-a-passo com você ainda no Brasil, antes de embarcar.

1) PID – PERMISSÃO INTERNACIONAL PARA DIRIGIR


Pode não ser interessante para quem está imigrando e vai tirar a carteira de motorista americana LOGO que chegar por aqui.

Por outro lado, para quem ainda vai demorar um pouco (por exemplo, porque vai precisar de algum tempo para reunir a documentação necessária), esta pode ser uma boa opção.

Esta permissão é emitida pelo Denatran e tem as seguintes características:

  • É como se fosse uma cópia traduzida da sua CNH. Tem a mesma Validade, Restrições e Categorias da carteira brasileira.
  • Então, só reforçando, sua CNH precisa estar válida para a PID ser emitida.
  • É reconhecida por mais de 100 países, inclusive pelos EUA.
  • Para utilizá-la é necessário sempre estar a carteira original, do Brasil, junto.
  • É dito que apresentar a PID (em vez da carteira brasileira) na ocorrência de algum acidente nos EUA, facilita a sua resolução.

Veja mais informações sobre a PID em http://cgwashington.itamaraty…., ou diretamente no Denatran.

** Se você NÃO está de mudança para os USA, e vai apenas passar férias, pode pular para o Passo 3.

2) CARTEIRA DE MOTORISTA AMERICANA


Aqui, cada estado tem suas próprias exigências de documentos a serem apresentados. E também há uma variação de acordo com a sua situação no país (residente permanente, cônjuge de alguém com visto de trabalho, e por aí vai).

O básico é você ter que apresentar:

  • passaporte
  • comprovação da sua situação legal nos EUA
  • comprovante de residência
  • SSN (Social Security Number) ou justificativa para a sua inexistência

Para mais detalhes, sugiro que pesquise diretamente junto ao DMV (Department of Motor Vehicle) do Estado em que estará se estabelecendo.

No Google, busque por:

“DMV  <estado>”

=> DICA: alguns estados solicitam 2 comprovantes de residência, sendo que 1 precisa ser Contrato de aluguel / propriedade da residência / Conta de água, energia ou gás; e a 2a pode ser uma correspondência que você tenha recebido pelo correio (Courier, Amazon e similares, também servem), com seu nome e endereço completos.

Envelope com endereço

Além da documentação, será necessário passar nos testes Teórico e Prático.

O que facilita é que cada estado disponibiliza o conteúdo e as técnicas que serão testadas, muitos fazem isto online. Alguns até oferecem um aplicativo simulando o teste teórico, informando ao final a quantidade de acertos, e se eles seriam suficientes para sua aprovação.

U-Turn testResultado do teste

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

=> DICA: se você tem a carteira de motorista americana, quando for ao Brasil poderá usá-la por um período inferior a 180 dias da data de entrada no país. (veja em http://www.denatran.gov.br/car…).

Resolução Denatran

Resolução Denatran sobre uso de carteira estrangeira no Brasil

Agora, finalmente, vamos à minha seleção de…

3) REGRAS DE TRÂNSITO PARA DIRIGIR NOS EUA


Algumas regras são nacionais (como, por exemplo, a proibição de dirigir bêbado), mas outras regulamentações (como o uso de celular no carro) variam de estado para estado.

Para maiores detalhes, você deve procurar o Driver Handbook específico do seu destino; muitos, inclusive, têm uma versão online.

Acesse via Google:

Driver Handbook <estado>

Vou listar aquelas que, na minha opinião, são as que mais devemos prestar atenção, por serem as mais diferentes da realidade do trânsito brasileiro.

“Lembro que, no início, eu dirigia tensa, não conversava nem com as crianças no carro, para não cometer algum deslize… Depois, como a maioria das coisas que fazemos com frequência, aquilo tudo entrou em modo automático, e passei a dirigir tranquila e naturalmente.”

a) Conversão à ESQUERDA, em CRUZAMENTO

Sinal para virar à esquerda

 

Alguns sinais aqui são programados para também permitir a conversão à esquerda, mostrando uma seta verde ou vermelha virada para a esquerda.

Normalmente a rua tem a sinalização no piso, com uma linha pontilhada indicando o trajeto que o carro deve obedecer até completar a conversação, evitando acidentes.

 

De qualquer forma, no início dá um frio na barriga quando o sinal abre – ao mesmo tempo – para você e para os que vêm no sentido contrário. Os carros parecem que vão se chocar!

Não se preocupe, você vai se acostumar rápido.

 

b) Conversão à DIREITA, em SINAL VERMELHO

Sinal vermelho

Aqui é permitido, virar à direita se o sinal estiver vermelho para você. Para isso, você deve:

  • Parar o carro completamente
  • Observar se não há pedestres (se houver, eles têm a preferência, e portanto, aguarde-os atravessarem na sua frente)
  • Verificar se não há veículos vindo em sua direção
  • Se estiver tudo livre, pode seguir viagem

No turn on red

 

A parte “tricky” (delicada) para nós é esta parada completa. Não basta reduzir a velocidade, tem que parar mesmo, ou você pode levar uma “boa” de uma multa.

A exceção é quando há alguma indicação de que esta conversão não é permitida. Normalmente é uma placa com: “NO TURN ON RED”. Portanto, atenção!

 

c) Placa de PARE / STOP

Placa de "stop"Claro que no Brasil também temos placas de “PARE”. A diferença aqui é que é importantíssimo fazer o “full stop”, parada completa, e só seguir quando quem estiver com a preferência já tiver passado.

=> DICA: Uma prima que veio morar aqui muito antes de nós, disse que ela aprendeu assim: para, conta 1001, 1002, 1003 (devagar), e só depois vai. Funciona muito bem, e acaba virando uma diversão para as crianças, no carro! 😉

 

d) Placa de PARE / STOP 4-WAY

4 way stopQuando num cruzamento, sem sinal, todos os lados tem placa de “STOP”, quem tem a preferência? Normalmente, nestes casos, há a indicação de “4 Way”.

Aqui vale uma regra simples: quem chega primeiro, sai primeiro.

Então é só observar e seguir a ordem.

 

=> DICA: Se um sinal de trânsito quebrar, todos os motoristas aqui já sabem que devem obedecer esta mesma regra: quem chega primeiro, sai primeiro. Fiquei de boca aberta a primeira vez que vi, mas não é que realmente funciona?!
E viva a América! 🙂

e) ÔNIBUS ESCOLAR pegando ou deixando aluno

Ônibus escolarQuando um ônibus à sua FRENTE ou ao seu LADO, parar para embarque ou desembarque de alunos, ele vai piscar luzes e estender uma placa de STOP na lateral do ônibus.

Neste momento, você terá que parar e esperar, com toda a paciência, até que os estudantes (que podem ser crianças pequenas ou já nos seus 18 anos), estejam longe da via. Quando isto acontecer, o motorista do ônibus vai recolher a placa, apagará as luzes e retomará o movimento. E você estará liberado para andar novamente.

ATENÇÃO! Se você estiver vindo na direção contrária à do ônibus, também precisará parar e aguardar, a não ser que haja um canteiro ou divisão entre as duas pistas. Tudo é pensado em função das crianças e de sua segurança.

 f) CARROS DE EMERGÊNCIA com sirene ligada

Ambulâncias, Bombeiros, Policiais, quando em emergência, usam luzes piscando e sirenes altíssimas! Você provavelmente vai escutar de longe. Quando isto acontecer, tente identificar de onde estão vindo. Se for em qualquer área atrás de você, vá o mais rápido possível, para o acostamento e pare completamente.

Caso não haja acostamento, leve o carro para a área mais afastada possível, onde não irá atrapalhar,

Só volte ao movimento, depois da passagem do carro de emergência. E nada de ir atrás dele, aproveitando o corredor vazio. Isto é um péssimo hábito. Se você o tinha no Brasil, aproveite a oportunidade para abandonar este costume de uma vez por todas. 🙂

g) U-TURN

U-Turn proibido

É o retorno na mesma via em que você está, fazendo a manobra em “U”, e seguindo no sentido contrário.

Aqui é super comum e facilita muito a via do motorista. Mas cuidado com os demais motorista que possam estar vindo de outras direções. Você deve sempre dar a preferência para carros vindo em sua direção e pedestres.

Via de regra, quando o U-Turn não é permitido, vai haver uma placa avisando.

 

h) KEEP MOVING

Esta placa quer dizer apenas para não parar. Quando você está convergindo de uma via secundária, é comum ter uma pista reservada para este fluxo, e por isso, você não precisa parar para os veículos que possam estar vindo.

Eu adoro estas placas! Agilizam muito o trânsito.

i) Carpool Lane ou HOV

HOV quer dizer “High Occupancy Vehicle” ou “Veículo com alta ocupação”.

HOV

À exemplo do que acontece no Brasil, principalmente em cidades grandes, em pistas de alta velocidade, muitas vezes, a faixa da esquerda é reservada para carros com mais pessoas dentro.

Aqui você vai ver a indicação da quantidade permitida: 2+ (querendo dizer 2 ou mais pessoas) ou 3+.

Ao longo desta via haverá losangos pintados. E se houver 2 faixas contínuas na sua lateral, você estará proibido de mudar de faixa. Aguarde até que a faixa se torne pontilhada.

Note que é diferente de EXPRESS LANES, que são para aqueles que pagam por um passe para trafegar nelas. Exemplos são o SunPass e E-ZPass na Flórida. Sempre haverá indicação clara sobre o tipo de faixa exclusiva.

j) Bebida alcoólica

Pode haver variação de estado para estado, mas normalmente nem motorista, nem passageiros podem estar bebendo. O mais garantido é levar a bebida fechada, no porta-malas, dentro de sacolas.

Eles são muito rigorosos neste aspecto, e você não vai querer que um detalhe como este lhe traga dor de cabeça…

k) Move-over-law

Move-over-lawTodos os 50 estados tem uma lei deste tipo, feita para proteger o servidor (policial, paramédico, bombeiro etc) em atendimento ou operários em obras, nos acostamentos das estradas.

O objetivo é reduzir o número de fatalidades com atropelamentos, enquanto estas pessoas estiverem paradas, à trabalho, nos acostamentos.

Há variações, de estado para estado, mas funciona basicamente assim:

Ao avistar um veículo de emergência ou obra, parado no acostamento, o motorista deve:

  1. ir para a outra faixa, em segurança;
  2. se não for possível, deve reduzir a velocidade.

l) YIELD

Comumente vista como aquela placa triangular que significa “Dê a preferência”.

Aqui, como no Brasil, é usada em rotatórias, ou quando a sua via vai se unir a uma outra, que tem a preferência.

A diferença é quando, num cruzamento onde a conversão à esquerda é permitida, o YIELD é usado para indicar no sinal verde, você poderá virar à esquerda, mas primeiro terá que dar a preferência para o fluxo que vem no sentido contrário.

Neste caso, a placa deve parecer com esta:

Left turn yield on green


Bom, estas são as regras que considero principais.

Realmente espero que sejam úteis e que, em breve, você se sinta completamente adaptado ao trânsito americano.

Como sempre, vou adorar saber suas experiências, dúvidas e comentários sobre este assunto.

Vamos continuar a bater papo! Use o espaço para os comentários, abaixo.

Minha última dica de hoje: Curta minha página no Facebook para ficar sabendo de todos os novos Posts e novidades: veja a indicação no final desta página ou no canto superior direito.

Abraços!

Assinatura Eliane

Eliane Lima

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *